domingo, 10 de março de 2019

SEMANA DA LEITURA - 11 a 16 DE MARÇO


Começa amanhã a festa da leitura! Participa!





quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

" Há aparências de dureza que ocultam tesouros de sensibilidade e de afecto". Júlio Dinis.






SEMANA DOS AFETOS

Tendo em conta o comunicado do Gabinete da Secretária de Estado, cujo Estudo Nacional sobre a Violência no Namoro 2019 revela que "58% de jovens que namoram ou já namoraram dizem já ter sofrido pelo menos uma forma de violência, por parte da (o) atual ou ex-companheiro/a", e que "67% de jovens consideram como natural alguns dos comportamentos de violência", no dia 13 de fevereiro, a Equipa Técnica de Articulação Educativa (ETAE), por iniciativa dos Serviços de Psicologia e Orientação (SPO), no âmbito da Semana dos Afetos, promoveu uma formação, sobre esta problemática, para os alunos do 9º ano.


Os professores de História trabalharam  a evolução do namoro ao longo da história.


Os professores de Inglês, no âmbito da atividade “ Valentine’s Day”,  e em parceria com a Biblioteca da Escola, levaram a cabo um “Concurso de Postais”, previsto no Plano Anual de Atividades (PAA).
A equipa da "Educação Inclusiva", em parceria com a Biblioteca Escolar, entregou a todos os professores e assistentes operacionais mensagens de afeto, selecionadas pelos alunos da "Educação Inclusiva".

Na Biblioteca Escolar da Pousa, foram dinamizadas, em todas as turmas, a leitura de textos relacionados com a amizade e o amor, tendo sido esta atividade, nos 3º e 4º anos, levada a cabo  por duas encarregadas de educação.
Os encarregados de Educação....

da Pousa e a Professora Bibliotecária, Glória Sousa,
 
dão o seu contributo com todo entusiasmo.






Todos sabemos que a violência, a todos os níveis, é um flagelo preocupante, pelo que nunca é demais falar da importância da solidariedade, do amor, da amizade, respeito pelos outros,  sentimentos que nos tornam mais educados, mais afetuosos e, consequentemente, mais humanos.




Eis aqui, também, um pequeno vídeo ilustrativo do envolvimento dos alunos.

Só esperamos que estas atividades os tenham sensibilizado a respeitar, não só os colegas, os amigos, os (as) namorados (as), bem como toda  a comunidade educativa.

Que “levem” da nossa escola, para além do conhecimento, estas competências e que sejam, acima de tudo, cidadãos dignos!






Clica no link para veres os trabalhos!






 

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

A arte diz o indizível, exprime o inexprimível, traduz o intraduzível. Leonardo da Vinci




Depois de trabalhados vários conteúdos, relacionados com a aplicação da técnica da Luz/cor, foram lecionados os movimentos artísticos Fauvismo e Surrealismo. Neste âmbito, foi sugerido aos alunos do 8º ano a reprodução de uma obra de arte destes movimentos, do seu artista preferido.

Uma vez mais, fica aqui registada a vertente humanista, contemplada no perfil do aluno, cujas orientações têm como função  ligar educação, cultura e ciência, o saber e saber fazer.

Estes trabalhos aqui apresentados espelham o respeito no  processo da (re)criação artística, tendo contribuído para o  desenvolvimento da pessoa concreta que são os nossos alunos, no que diz respeito ao artista/ pintor...
 

Clica no link para ver a síntese dos trabalhos.
https://youtu.be/5w0hSWVMlbs

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

«Aquele que ignora o seu passado está condenado a repeti-lo.” Marc Bloch




O Dia 27 de Janeiro é o "dia Internacional da Lembrança das Vítimas do Holocausto". A data foi designada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 2005,  por ser o dia que marca a libertação do campo de concentração de Auschwitz, em 1945, pelo Exército Soviético, há 74 anos. 

Todos sabemos o que aconteceu nos campos de concentração, comandados pelo regime nazi. É difícil imaginar o sofrimento de quem passou por lá, apesar dos testemunhos de alguns sobreviventes!

Esta data foi recordada pelas professoras de História do 3º ciclo, que elaboraram um painel expositivo, colocado à entrada da Biblioteca, para sensibilizar os alunos e a comunidade educativa em geral, para a necessidade de nunca mais serem repetidos este, e outros holocaustos, que continuam a horrorizar o mundo contemporâneo!

 

 

“Chegamos à meia-noite. Havia um silêncio mortal e a vista era aterrorizante”, descreve o sobrevivente Ferster quando relembra suas sensações ao pisar no primeiro campo de concentração da sua vida. “Podíamos ver, à distância, a fumaça que saía de quatro chaminés. Não me dei conta na época, de que eram crematórios”.






  sou sobrevivente de um campo de concentração. Meus olhos viram o que nenhum homem deveria ver. Câmaras de gás construídas por engenheiros formados. Crianças envenenadas por médicos diplomados. Recém-nascidos mortos por enfermeiras treinadas. Mulheres e bebés fuzilados e queimados por graduados de colégios e universidades. Assim tenho minhas suspeitas sobre a Educação. Meu pedido é: ajude seus alunos a tornarem-se humanos. Seus esforços nunca deverão produzir monstros treinados ou psicopatas hábeis. Ler, escrever e saber aritmética só são importantes se fizerem nossas crianças mais humanas"